Tradutor/Translator
Welcome * Bienvenido * Benvenuto * Bienvenue * Willkommen * 歓迎 * приветствовать * الترحيب * 歡迎
SEJAM BEM VINDOS !
Espero que gostem. Não saiam sem postar algum comentário,sua opinião é muito importante para mim...Muito obrigado e que DEUS abençoe à todos... Visite-nos sempre pois sua presença enriquece nosso espaço... "O ingrediente crítico é arregaçar as mangas e fazer algo. É tão simples quanto isso. Um monte de pessoas tem idéias, mas existem poucas que decidem fazer algo em relação a elas agora. Não amanhã. Não na semana que vem. Mas hoje. O verdadeiro empreendedor é um realizador. "
(Nolan Bushnell)
ORAÇÃO DA CRIANÇA COM NECESSIDADES ESPECIAIS



Superação - Portadores de Necessidades Especiais

Imagens de portadores de deficiência vencendo os obstáculos da vida


Acorde para vencer


Video motivacional com Ayrton Senna, simbolo de superação, garra, atitude, simplesmente "O melhor".

O exemplo de superação: Isabel Fillardis


O exemplo de superação de hoje, é da atriz Isabel Fillardis. Ela descobriu que o filho Jamal tinha uma síndrome que causava atraso no desenvolvimento psicomotor, conhecida como Síndrome de West.
História de vida
Isabel Cristina Teodoro Fillardis mais conhecida como Isabel Fillardis (Rio de Janeiro, 3 de agosto de 1973) é um atriz e modelo brasileira.
Começou sua carreira aos 11 anos como modelo e aos 15 já era profissional. Dois anos mais tarde, por insistência de sua agência, a Ford Models, fez o teste e marcou a sua estréia como atriz no papel de “Ritinha” na telenovela Renascer, exibida pela Rede Globo. Participou, junto com outras duas integrantes, do grupo Sublimes, que fez sucesso efêmero na década de 90. Em Novembro de 1996 posou nua para a revista Playboy.

Casada, e mãe de Analuz, Isabel ficou grávida de seu segundo filho, Jamal Anuar, e dois meses após o nascimento da criança, descobriu que ele era portador da Síndrome de West, um tipo epilepsia que altera o desenvolvimento mental. Sensibilizada, decidiu lutar pela causa dos portadores da doença e, em 2006, lançou a campanha A Força do Bem, dedicada a promover auxílio a pessoas que necessitam de cuidados especiais (deficientes visuais, mentais, auditivos e/ou motores), e que não tenham condições para isso. Em 2003 já havia fundado a ONG Doe Seu Lixo, voltada para área socioambiental.


Diário de jovens mães (Revista Isto É)
Isabel Fillardis, 32, descobriu que o filho Jamal, 3 anos, tinha uma síndrome que causa atraso no desenvolvimento psicomotor. Veja  o que ela escreveu para seus filhos.
Queridos Jamal e Analuz,
“Você, Analuz, nasceu em um parto normal, que poderia chamar de tranqüilo. Quando você estava com um ano e meio, mamando no meu seio ainda, nossa casa ficou pronta. Fiz loucuras. Carreguei caixas, lavei chão. Não sentia nada. Depois de um tempo, vieram os enjôos, a falta de apetite. Quando fui ver, estava grávida do seu irmão, Jamal. 




Você, meu filho, nasceu em uma cesárea aflita. O cordão umbilical se enrolou no seu pescoço – e depois, para a nossa preocupação, na sua cintura. Passado o susto, estava tudo bem. Mas comecei a achar que havia algo estranho na amamentação. Você tinha dificuldade de sugar o leite. Me sentia péssima. Eu não desisti e lhe dei meu leite com colherzinha até os seis meses. Você se submeteu a um encefalograma e os médicos constataram a síndrome de West (uma doença que deteriora os neurônios e causa atraso no desenvolvimento psicomotor), quando tinha cinco meses. Até os dois anos, eu e seu pai Júlio César precisamos levá-lo ao hospital várias vezes. A síndrome deixa seqüelas respiratórias e qualquer resfriado podia se converter em uma bronquiolite. Eu sofria, mas não me revoltei. Sempre mantive a fé de que você ia vencer. E venceu. Em agosto, um novo encefalograma revelou que você venceu a síndrome de West. Mas só teremos certeza da vitória plena quanto você atingir sete anos, idade considerada crucial para o crescimento da criança. Jamais deixo de estar vigilante. Nossa rotina semanal inclui quatro sessões de fisioterapia, duas de fonoaudiologia, uma aula de equoterapia (com cavalos), e logo você fará psicoterapia e terapia ocupacional.
Filho, você me ensinou muito sobre superação. Crianças especiais são como borboletas. Têm o tempo certo de florescer, pôr as asas e sair do casulo. Gostaria que todas as mães do mundo vibrassem a cada movimento dos filhos. Uma das conquistas que mais me emocionaram foi o seu sorriso. Você tinha um ano de idade quando o vi abrir um enorme pela primeira vez. Estava ajoelhada na sala contando uma história para sua avó, que o ninava. De repente, eu me joguei no chão. Perplexa, notei que você estava gargalhando. Ajoelhei, me atirei de novo e você voltou a soltar um sorrisão. Eu ria e chorava. Vê-lo feliz me fez sentir muito poderosa. E tenho me sentido cada vez mais assim, com munição e fé para lutar ao lado de vocês.”


Fontes: Wikipédia/ Revista Isto É

1 comentários:

Sandra disse...

Jean, sempre que visito este espaço me emociono.As histórias de vidas aqui colocadas nos fazem ver o mundo de uma forma diferente. Com mais fé e com a garra de vencer os obstáculos muitas vezes tão pequeno diante dos que vc nos mostra aqui.Deus te abençoe.

Poderá gostar também de:

2leep.com
Bandeiras/Flag de Visitantes
free counters
Minhas visitas
free counters
Como é bom ter você aqui!
Bandeiras / Flag